Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dicere Aude

Ousa dizê-lo, ousa partilhá-lo! Não porque pretendo incendiar o mundo, mas porque pretendo deixar o meu coração incendiar-se.. e lentamente deixar fluir um pouco por palavras aquilo que me vai dentro, no pensamento e no coração! Escrever é isso!

Dicere Aude

Ousa dizê-lo, ousa partilhá-lo! Não porque pretendo incendiar o mundo, mas porque pretendo deixar o meu coração incendiar-se.. e lentamente deixar fluir um pouco por palavras aquilo que me vai dentro, no pensamento e no coração! Escrever é isso!

Um poema de mil anos

“O outono está a cair  suficientemente depressa,

Não é preciso ajudá-lo.

E todos sabemos o que se segue ao Outono.”

Edd Doloroso, in As Crónicas de Gelo e Fogo-Livro V

 

A corneta soou…

Ouvi-a UMa vez

Ouvi-a pela primeira vez…

Meu coração sobressaltou-se,

Amigos? Inimigos?

Ou algum perigo desconhecido…

A espera era longa e mal podia respirar…

Ouvia dentro de mim

Aquele bater forte e ritmado do meu coração.

A espera era longa demais.

Tão longa que meu coração batia lentamente

De repente ouvi o segundo….

DOIS

Então pus-me em pé num salto,

Não podia crer…

Inimigos…

E foi então que ouvi um terceiro…

TRÊS

Um poema de mil anos…

E pus-me em fuga…

Em fuga do desconhecido.

 

Jocilene Lima

27-08-2012